11/08/2013

Eu gostaria de estar postando mais, especialmente, postando minha alimentação diária, mas tô muito atochada com trabalho e estudos, não tá dando pra postar diariamente e eu acabo esquecendo o que comi... Mas vou ver se começo a anotar no celular pra postar aqui...

Tenho comido MUITO para uma pró-anna, mas acredito que tenho comido menos da metade do que eu estava comendo antes de voltar, semana passada. Emagreci um pouquinho, mas tão pouquinho, na minha opinião, que nem vou comentar...

No mais, a única coisa de relevante que me aconteceu foi que a TAT* me falando sobre uma conversa dela com o RAS* me contou que ele disse que ele se sente perdido, não quer me levar pro fundo do poço com ele e que no fundo ele acha que o melhor pra mim seria ficar com outra pessoa. Isso me deixou com raiva porque eu não gosto que as pessoas tentem decidir por mim o que elas acham melhor para mim. Mas o que me deixou com mais raiva foi que ele falou pra ela que em uma festa que fomos, acho que lá pelo dia 22, ele tentou ficar com uma guria, ex-funcionária da firma, e ela não quis ficar com ele. No início da festa ele tava me ignorando afu, mas depois acabamos ficando, e naquela noite ele me disse que achou que eu estava ficando com um outro amigo meu. E depois que eu disse que não, é que ficamos, aí eu pensei que ele tinha ficado com ciúmes, mas depois só concluí que ele veio pro meu lado "coincidentemente" após a outra guria não querer ficar com ele. Eu sei que ele tem a outra e tal, e eu meio que não me importo de ele ficar com outras, mas me magoou pelo fato de que eu estava lá, e ele só quis ficar comigo depois que não conseguiu ficar com a outra, o que me faz sentir "segunda opção". Ontem saímos pra comer algo depois do serviço (saí da empresa às 02:30 da manhã) e eu tava tri de boa, até que ele apareceu. E quando eu vi ele, desejei não ter vindo, me deu um nó na boca do estômago, uma tristeza por ser assim tão suscetível a ele e ao mesmo tempo um desejo de que ele me convidasse pra ir pra casa com ele. Mas não aconteceu. Mal ficamos perto um do outro... É tão estranho, às vezes ele é carinhoso como se fôssemos namorados. Às vezes, me dá beijo no rosto (ou nem isso), e me trata como se fôssemos só conhecidos de vista. Isso me confundo tanto, me faz não saber o que esperar, nunca... =/

Não consegui visitar meu pai, porque trabalhei hoje... Mas liguei pra ele e senti minha voz embargar, tive que me controlar pra não chorar. Eu os visito tão pouco, mesmo eles morando na cidade ao lado, mas não é por falta de saudade, é por falta de tempo e por cansaço... Mas eu os amo muito, e quando lembro que eles estão envelhecendo, me dá um desespero inominável, assim como com meus avós maternos... =/

Queria começar a natação ou hidroginástica logo, mas realmente não vai dar esse mês, por causa das dívidas =/

É isso, uma boa semana à todas, muita força amanhã, no recomeço o/

Comentários

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Oi flor. Li seu blog e gostei muito. Também odeio quando as pessoas tentam escolher oque é melhor pra mim. É muito chato. Estou te seguindo. Se puder me seguir || belaanaemia.blogspot.com.br || Beijos e força!

    ResponderExcluir
  3. Oi Rose.
    Pois é, nunca descobriram a causa da minha taquicardia. Os médicos ficam encucados, já perdi as contas de quantas vezes fiz exame de tireóide... E não é isso!!! Eles insistem na mesma coisa! A explicação pode ser a ansiedade. Mas, preciso fazer um exame mais completo no cardiologista, além do ECG.

    Eu também me desespero ao ver que o tempo está passando e meus pais estão envelhecendo. Então, faço de conta que isso não está acontecendo para evitar o sofrimento. Mas é ilusão, né? Enfim. Prefiro não pensar nisso =/

    Boa semana pra você também :)
    Beijinhos.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixem seu cheirinho, princesas ♥

Postagens mais visitadas deste blog

12/11/16

02/12/2009

30/04/17