29/11/2009


Hoje (ontem, na verdade, só que ainda não dormi)...

Bem, saí daqui, tomei banho e fui dormir já eram 08:30 da manhã. Acordei meio-dia com a patroa me ligando e pedindo para eu estar à uma hora no salão. Desci correndo pra tomar banho, estava de camisola e minha mãe não me disse nem bom dia, foi simplesmente: "Você tem que comer. Está sumindo."

Tomei banho, trouxe a comida para o quarto e guardei numa sacola, me arrumei e saí praticamente correndo de casa, dei a comida pra um cachorro na rua. Peguei um ônibus, que por sorte não demorou, e cheguei no salão às 13:04. A cliente não tinha chegado ainda.

Só fiz dois pés, com unhas decoradas. Demorei pra caralho, mas as duas clientes gostaram e também a dona do salão e a outra manicure.

Saí de lá praticamente às 21 horas. Comprei mais uma carteira de Black, fui pra casa do meu amigo... Liguei pros meus pais e eles me liberaram de novo...

Do salão até a casa do meu amigo, mais ida e volta de armazéns, no mínimo 30 minutos eu caminhei. Ajudei o ISA* a fazer a janta. Massa com molho de novo, mas ficou bem melhor que a de ontem. Comi um prato. (durante o dia eu não tinha comido nada) Bebi refrigerante e café bem adoçado durante a noite. Nem quis tentar miar. Passamos a noite jogando RPG.

Eu estava tão feliz e de repente tão triste... Eu fico me perguntando se alegria é como uma droga, que enquanto dura é muito intensa, mas depois que termina deixa uma sensação de vazio... Aquela sensação de "Estou vivendo para quê, afinal?".

A partir de umas 3 da manhã, eu acho, estava com uma sensação muito ruim... Como se tivesse uma corrente elétrica nas minhas veias. Ficava tremendo. Um tipo de ansiedade/nervosismo que eu não sentia há muito tempo... À medida que ía passando, foi chegando essa sensação de vazio...

Quase sete horas... Todo mundo indo embora... Eu queria descansar, mas não queria vir para casa... Sabe quando parece que nenhum lugar é realmente um refúgio? Sim... Porque eu queria mesmo era fugir... Mas não posso... Porque não quero fugir de uma determinada situação, local ou pessoa específica... Quero fugir de algo dentro de mim... Meus anseios, minhas dúvidas, meus temores, minhas culpas... Quero fugir de mim...

Dizem que o inferno são os outros. Pura mentira. O inferno é a própria consciência. O meu namorado me trouxe até em casa. O clima estava estranho. É verdade. Mas estava estranho fora de mim, ou dentro de mim? Ele disse que estava com dor de cabeça, eu perguntei se o motivo era eu, ele disse que não...


Meu inferno é minha culpa... Culpa por fumar escondida dos meus pais, culpa por tomar laxantes abusivamente, culpa por vômitar a comida que meu pai trabalha duro pra colocar na mesa e que minha mãe prepara com tanto carinho, culpa por não ser tão atenciosa com o FEL* quanto ele é comigo, culpa por ter desejado que ele simplesmente tivesse me perguntado "Você quer ficar sozinha?" ao invés de tentar me consolar tão carinhosamente como ele fez, culpa por ter desejado que ele dissesse: "Você quer que eu vá embora?" ao invés de ter praticamente se convidado para vir dormir aqui, culpa por várias vezes, em breves momentos durante a noite, ter desejado não estar namorando enquanto cozinhava ou conversava com o ISA*, culpa por coisas que tenho vergonha de admitir até para mim mesma...

Às vezes me sinto como se eu estragasse sempre tudo ao meu redor, mesmo sem ter a intenção, como uma maçã podre... Como se mesmo sem querer eu sempre tirasse algo do lugar. Algo que não pode ser devolvido...

Eu queria mesmo era dormir por umas duas semanas direto e depois ir para algum lugar onde ninguém me conhecesse e eu não conhecesse ninguém... Só isso... Uma nova vida.

Comentários

  1. Extremamente familiar.
    Estranhamente familiar....

    Compartilho dessas culpas com você tambén.
    Se quiser conversar, desabafar, ou só jogar uma conversa fora: kelly_hellmann@hotmail.com
    fique a vontade, ok?

    melhoras ai amiga.
    Mesmo.

    Grita se precisar.

    ;*

    ResponderExcluir
  2. amiga percebo te perfeitamente... não me sinto feliz, nem me dizendo que me amam que sou linda, que sou isto e aquilo, só coisas boas mas não consigo, porque a minha cabeça diz me outras coisas e não há maneira de a calar...
    passa pelo meu blog, tenho um selinho para ti ;)
    beijão :*

    ResponderExcluir
  3. Oi linda!
    Começar uma vida nova é difícil, pois tem que partir de dentro de nós. É bom que tenhas consciência que se calhar a tua percepção das coisas é que está alterada.
    Não te sintas culpada por a preocupação dos outros por ti. Se calhar ficastes assim porque nunca ninguém se preocupou contigo, só souberam foi exigir de ti. Não é por isso que és má pessoa, és uma pessoa maravilhosa. Só que fostes pelo caminho errado.
    No entanto admiro a tua força por saíres e ires ter com os teus amigos. Muito bom mesmo, nenca te isoles, ok?Só faz aumentar a depressão.
    Bem, tou a ver que os cachorros da tua área vão ficar gordinhos, né?Mas antes isso que deitar comida fora. Linda, começa a cuidar-te. Parece que os teus pais já se estão a aperceber de alguma coisa. E daqui a nada vão-te começar a encher o saco mesmo (ainda mais). Quanto ao tipo que falei no meu blog, isso queria eu xingá-lo de palavrões, mas o sonso faz-se de santinho á beira dos meus pais, e depois que apanhava era eu. Mas já me passou mais que uma vez pela cabeça fazer-lhe uma espera na rua...rsrsrs Mesmo á bairrista lol

    Bjs linda e tem uma boa semana

    ResponderExcluir
  4. oi rose já te adicionei e sempre que precisares vou estar lá para falar contigo!
    Olha...eu as vezes também me sinto culpada pela preocupaçao que causo à minha familia,mas depois penso que só faltam sete quilos para tudo acabar,porque eu sei que nao vou querer emagrecer mais a partir daí,também nao quero ficar com aquele ar pouco saudável,só ossos... Quero ficar magra.
    Por agora concentra-te no teu objectivo e depois disso vais ver que tudo se vai tornar melhor,a relaçao com a tua família e com o teu namorado e os remorsos que sentes vao desaparecer!
    ja agora, paneleiro significa gay,mas de uma forma ofensiva.Cá em portugal os rapazes ficam mesmo zangados quando lhes chamam isso.
    Espero que tudo melhore! Vou estar sempre aqui. beijinhos

    ResponderExcluir
  5. nossa O,õ falou e disse heim
    é menina acho que toda pró Anna ou Anna é asism neh....

    Mas olhe lembre-se de nós estamos aki viu...

    Bjos

    ResponderExcluir
  6. comçar uma nova vida depende da gente neh...
    fica bem, vc parece ter amigos q te adoram, tenta conversar com algum deles, isso ira te ajudar
    bjs millllllllllll e sinta-se abraçada por mim :]

    ResponderExcluir
  7. Querida... é normal o que voc~e está sentindo... Eu também sinto culpa por algumas coisas (poucas). Como mastigar e jogar fora a comida que minha mãe prepara pensando em mim, pensando: "Espero que ela goste de tal comida". Pelo meu pai, eu não sinto culpa alguma ¬¬'
    Também sei como é não ser carinhosa com uma pessoa que é super carinhosa (o). Eu não namoro por vários motivos, mas este é um dos principais: não sei retribuir carinho algum, e quando recebo carinho, tento afastar a pessoa o mais rápido possível... Sei lá, talvez nós não nos sentimos merecedoras de tal carinho, talvez.
    Querida, estou verdadeiramente feliz por saber que você não está miando tanto ^^
    Detalhe: eu também me acabo em laxantes ¬¬'
    Cuide-se e fique bem =D Precisando, é só gritar lá no blog O//

    ResponderExcluir
  8. Flôr não se sinta culpada...
    Nossa que vontade imensa que tô de te dar um abraço e te dizer que vai ficar tudo bem... =/

    Te adoro!♥
    Conte sempre comigo.

    ResponderExcluir
  9. Ola passei pra desejar uma otima semana, que vc esteja melhor, sei como é se sentir assim parece que a gente não se encaixa em nenhum lugar, mas tenho certeza que vc vai ficar bem pois é uma pessoa maravilhosa, otima semana super beijo e mil vezes obrigada por sempre segurar a minha mão, e quando precisar de mim me grita tá. beijo

    ResponderExcluir
  10. Oi Rose

    Ãcho que todas nós já sentimos esse vazio dentro de nós.Não adianta sair de ksa nem ficar temos q por nossa kbeça em ordem, nossas prioridades, desejos , tudo e nunk esquecer dos amigos q servem cm apoio espero q nossa amizade esteja apenas começando...wine
    bj

    ResponderExcluir
  11. Oieeeeeee
    Sentir-se culpada é a maior doença que o ser humano pode carregar na luta contra ele mesmo, nãao é?
    e a felicidade, o que é senão um vento passageiro?
    bjO

    ResponderExcluir
  12. ai amor, que sofrimento tão profundo. eu percebo totlmente o que disses. mesmo... só dá vontade de começar tudo de novo e fazer tudo diferente...
    nem sei como te hei-de dar uma palavra de conforto mas, acredita que estarei sempre aqui para quando precisares
    mts bjs e faz as pazes contigo mesma, é o primeiro passo

    ResponderExcluir
  13. Oi linda, é a primeira vez que comento aqui no blog.
    É tão difícil viver com o nosso inferno, e de certo muitas vezes os outros não fazem o problema ser grande mas somos nós que o alimentamos de modo a tornar-se monstro maligno. Temos que ser fortes, e isso creio que somos todas. Temos que aceitar altos e baixos nossos e de quem nos rodeia, mesmo que isso seja difícil. O tempo passa, a situação mudo um pouco de cor.
    Não te arrependas pela tua vida, ela é única e os erros são para ser dados e deles aprendemos.
    baci*

    ResponderExcluir
  14. "Eu estava tão feliz e de repente tão triste... Eu fico me perguntando se alegria é como uma droga, que enquanto dura é muito intensa, mas depois que termina deixa uma sensação de vazio... Aquela sensação de "Estou vivendo para quê, afinal?"."

    Me indentifico muito com isso, acho que concordo com vc.

    A culpa é a pior de todas, e o resto. Costumo dizer que adoro uma auto-destruição. No final é isso que acabamos fazendo.

    Forças aí linda.

    ResponderExcluir
  15. oieeeeeeeeeee!!!!

    passando para deixar um oiiii!!!

    unhas decoradas?! que paciencia!

    beijso!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Deixem seu cheirinho, princesas ♥

Postagens mais visitadas deste blog

12/11/16

02/12/2009

30/04/17